Statcounter

Completamente nus...



Ilustração de Licínio Florêncio para o conto A porta aberta. 
(Do livro Silêncios entre nós e Ebook Silêncios ilustrados)


Retiras a mão do meu sexo e ergues-te um pouco, para me olhares bem enquanto dispo a camisola do pijama; estamos, agora, completamente nus, as nossas pernas a tocarem-se; mas não te apressas, afinal nem espreitaste os meus seios nus. Olhas-me nos olhos, como eu te olho nos olhos: e assim permaneceremos por muito tempo. Depois, deixar-te-ás cair sobre mim, com suavidade; o teu sexo encontrará o seu caminho, a tua língua também. Fecharei os olhos, então: finalmente; perguntar-me-ei, talvez, se também fechaste os teus.
Mas, no quarto do lado, o menino começa a ressonar suavemente; esqueceste-te de fechar a porta outra vez.

Serviço público

Foi-me solicitado que colaborasse na divulgação de algumas informações gerais relativas a uma doença algo desconhecida chamada Endometriose. Quem nunca ouviu falar no termo, é favor seguir o link. Obrigado.